Tudo se Perde…

(Cássia Alfeu, em 24 ABR 1984 )

 

Tudo se perde…

A aurora boreal de um dia fugaz

O alvorecer de uma vida entre sonhos audazes

A inquietação de uma expansão vasta

A estrela fugaz que ilumina o coração

Nos primórdios dos tempos

Tudo se perde…

A lembrança distante de um ser ausente

A promessa singela de NÃO esquecer jamais

O eterno desejo de um amanhã assaz belo

Tudo se perde…

Menos a esperança de ser FELIZ!

 

 

 

 

Anúncios